Part.1 A chegada e o Natal

Portugal

Europa nunca esteve em primeiro plano para nosso mochilão.Mas quando um sucessão de coincidências vão acontecendo, você tem que estar atento para não perder as oportunidades que vida está te dando.

Tudo começou com um convite dos nossos hóspedes do couchsurfing, que acabaram se tornando grandes amigos.E o convite foi para passar o natal com eles em Portugal.Outro grande sinal que era a hora, foi que a Michelle é descendente de português e conversando com a família encontrou parentes que residiam muito próximo dos nossos amigos.Não dava para ir e ficar apenas uma semana o custo ficaria muito alto.Então decidimos que era a hora de realizarmos nosso sonho, e sair mochilar, sem roteiro sem planejamento, sem nada reservado apenas ir.No dia 22 de dezembro de 2014, pegamos o avião rumo a Lisboa.Mal sabíamos oque estava para acontecer.

O primeiro perrengue.

Nosso voo fez conexão em Shanghai.Tudo parecia correr tudo bem, quando no voo de Shanghai para Lisboa, Michelle começou a passar muito mal.Parecia uma intoxicação alimentar.Foram onze horas de terror.Onze horas ela vomitou e teve diarréia. Parecia nunca chegar ao destino, onze horas se tornaram vinte.As aeromoças faziam oque podiam, mesmo assim uma delas encrencou porque a Mi estava usando o banheiro da classe Business, que era a mais próxima do assento e a que estava sempre disponível.Enfim chegamos a Paris, lugar da nossa segunda conexão.

O segundo perrengue.

Chegamos em Paris, Michelle estava fraca, mas um pouco melhor.Mas quando fomos fazer o check-in a atendente disse que estávamos de stand-by porque não havia lugar no nosso voo para Lisboa.Fiquei indignado pois havia comprado a passagem já fazia 3 meses.Ai veio a primeira lição:Sempre verificar se existe check-in online nos voos e faze-lo pois se não, você pode perder seu lugar.

Enfim abriu uma vaga, e nos deram duas opções, um embarcar e recolocar o outro em outro voo, ou não embarcar os dois.Tive que decidir em 30 segundos em mandar a Michelle na frente, e foi a melhor decisão.Michelle embarcou, foi duro ve-la indo sozinha.Então liguei para nossos amigos em Lisboa explicando a situação e pedindo que se ela precisa-se levassem-na para o hospital.Eu consegui uma vaga em um voo 3 horas depois, e fui reembolsado no valor da passagem da conexão por não ter embarcado

.Michelle chegou em Lisboa e nossos amigos já a aguardavam.Como estava fraca, nossos amigos(anjos) que tinham um parente que trabalhava no aeroporto, deu as instruções de encaminharem a enfermaria do aeroporto.Mas como ela já havia saído e já estava do lado de fora no Saguão do aeroporto, foi preciso que a enfermeira viesse busca-la do lado de fora.Michelle foi medicada e entrou no soro, teve um ótimo atendimento.Lição: Se passar mal no voo, logo que pousar peça para ir a enfermaria do aeroporto, o atendimento é gratuito e imediato, uma vez que sair não poderá voltar.

Cheguei 5 horas depois da Michelle, fiquei aliviado quando a vi melhor,Muito grato aos nossos amigos portugueses que foram nossos anjos.

O terceiro perrengue.

Como havia despachado a minha mochila junto com a da Michelle, achei que as duas mochilas sairiam juntas, pois só foi dito que eu não poderia embarcar na última chamada.Então pedi para a Michelle pegar a minha mochila na esteira.Quando cheguei em Lisboa, nem fui a esteira achando que minha mochila já estava com ela.Quando a encontrei ela me disse que a mochila não veio junto.Minha mochila estava lá dentro na esteira, e uma vez que você sai  é proibido entrar de volta.Mais uma vez nossos amigos nos socorreram e conseguiram em um guichê uma autorização para eu poder entrar e retirar minha mochila, tivemos que aguentar umas caras feias mas conseguimos.Entrei de novo. e lá estava minha mochila rodando sozinha na esteira.

Ok!!Vamos para a parte boa!rs

De Lisboa fomos até a casa de nossos amigos, em Lourinha, no pequena vila da Praia da areia branca.Simpática vila na beira do mar, a uma hora de viagem.Uma das descobertas mais gostosas de Portugal, é comum as casas e apartamentos terem lareiras.Uma delícia se aquecer no inverno em frente a lareira.

Passamos o Natal em duas casas. A ceia de véspera na casa dos meu amigos e no almoço na casa dos pais deles. Natal em Portugal é semelhante a do Brasil. Muita, mas muita comida.A diferença é óbvio são os pratos.Enquanto no Brasil se come muito porco, em Portugal fazem entradas de queijos e embutidos, o prato principal é claro, o bacalhau, e Peru, muito vinho e sobremesas deliciosas.

natal

Foi uma noite fantástica. Depois do Jantar, entregamos os presentes do amigo secreto, igual fazemos no Brasil. Divertidíssimo, uma noite pra nunca esquecermos, já que aqui no Japão a gente passa o natal trabalhando e nem lembrávamos como essas noites são importantes.

No Almoço do Natal fomos para um pequeno vilarejo no interior, almoçar com a família do pai de nosso amigo. Foi um dos lugares que mais gostei em Portugal, por ser em meio aos campos e ser em um vilarejozinho. Adoro vilarejos, bem mais que cidades grandes. Foi possível ver vinhedos, gente andando de carroça, nos campos arados uma florzinha amarela coloria a terra em pleno inverno. Brincamos de arco e flecha e caminhamos um pouco em meio aos campos. Eu a Mi estávamos felizes demais.

portugal

Michelle 116

Esse foi o primeiro post sobre Portugal. Viagem inesquecível até mesmo pelos perrengues!hahaha

Vem mais pela frente, muita história e lugares nesse país fantastico!!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s