Laos

Estávamos em Chiang Rai e o nosso próximo destino era Luang Prabang.Tem duas formas de chegar lá, 17 hs de busão ou 2 dias de barco.Decidimos ir de ônibus e encarar 17 hs de estrada.Alguns amigos me disseram que de barco era interessante ver os povoados a beira do rio, mas depois ficava chato e repetitivo.

Até a fronteira na cidade de Huay Xai com o Laos é tranquilo e rápido, a estrada até lá boa.

Chegamos e fomos direto ao guichê do visto.O visto é fácil, basta preencher o formulário e entregar duas fotos tamanho passaporte.A foto tiramos em Chiang Mai.A taxa do visto era de 30 dólares e vale por 30 dias.O visto é emitido em uns 15 minutos.

O ônibus cruza a fronteira e te espera do outro lado.

Continuamos a viagem.Tudo parecia tranquilo nas estradas do Laos, achei que era exagero das pessoas que falaram que eram horríveis, mas não demorou muito para que  as milhares de curvas começarem.Curvas tão fechadas que o ônibus ia muito devagar(se você passa mal leve seu Dramim).E as curvas não param, era já tarde da noite quando o ônibus entrou em estrada de terra.Eu disse estrada, mas na verdade elas ainda não existem, pois os tratores estão abrindo caminho ainda.Foi a madrugada quase toda a 30 km/h, muitas pedras e buracos, de uma lado a montanha e do outro precipícios.Foi muito tenso, demorou a encontrar o asfalto de novo.A primeira parada foi na cidade de Luang Namtha.Se você não come em qualquer lugar leve algo para comer.Seguimos viagem.O impressionante é que o mesmo motorista dirigiu por 12 hs seguidas, dava desespero vê-lo tomando energéticos para matar o sono.Somente quando a estrada ficou boa e as curvas acabaram ele trocou com o assistente.Foi uma aventura, mas eu faria tudo de novo!rsrs

Pois bem, chegamos em Luang prabang umas 4:30 da manhã.Já havia Tuk-tuks a espera.Mas como o preço estava meio caro e ele não baixava o preço.Decidimos ir caminhando, era uns 3 Km até nosso hostel.

Chegamos no Hostel não havia ninguém na recepção, então aproveitamos o horário umas 5:30 hs e fomos ver  ainda com as mochilas a Ronda das almas.

A ronda das almas é algo emocionante.Os monges passam enfileirados recolhendo as doações.Devido a quantidade de turistas já há um comércio ali, que você pode comprar arroz e doar se quiser.perde um pouco a originalidade mas ainda é bonito de se ver.

A cidade de Luang Prabang é muito bacana, tanto que decidimos estender nossos dias lá por duas noites.Na praça principal, no centrinho, muitas barracas com baguetes fazem a festas dos mochileiros.Deliciosos e baratos foram nossas refeições quase todos os dias.No mesmo lugar todos os dias fecham a rua da frente para o night market.

Uma dica pra quem não é fresco em frente as barracas de baguetes do outro lado da rua tem a Street food, onde você pode comer em um tipo de self service por um preço que não existe em outro lugar.Basta pegar a vasilha de plástico e encher até quanto quiser.Peça para ela esquentar a comida pra você.A vasilha custa 10 mil Kips sem as carnes.Experimentem as  costelinhas de porco são deliciosos, igual as do Brasil.

A cidade ainda conta casinhas antigas da época da colonização francesa.Templos e monastérios.O rio Mekong corta a cidade e é um bom lugar para ver o por do sol.

Ficamos hospedados em dois hotéis.Primeiro ficamos no Luang Prabang Boutique House, hotel fantástico, localização ótima, preço um pouco acima da média porém era o melhor que conseguimos por ser no feriado nacional.O outro foi um hostel baratinho pois decidimos estender mais 2 noites então pegamos um bem mochileiro mesmo, pois havia acabado o feriado e foi mais fácil achar um bem barato.Esse hostel era bom quarto privado com banheiro, o ralo estava entupido e enchia de água na hora de tomar banho, mas o resto era ok.Bom pra quem quer pagar barato, se tivesse vaga desde o começo teria ficado nele mesmo com o ralo entupido.O LPQ Backpackers ainda tinha incluso o café da manhã.

Kuang Si falls

Com certeza a atração principal e mais famosa do Laos.A cachoeira principal é muito bonita,e fica dentro de parque florestal.As piscinas naturais com suas águas azuis é que dão o charme as várias quedas d’águas.É possível subir até o topo da cachoeira principal e dar volta nela por cima, vale a pena.Mas a subida exige um pouco de esforço físico.Existem lugares certos para nadar, nem todo local é permitido.

Junto as cachoeiras também tem um mini zoo de ursos, que na verdade é uma ONG que ajuda na preservação da espécie.Os ursos são bonitões e  diferentes, possuem uma faixa branca no peito.

Pra chegar lá fechamos com um tuk tuk.O local não é muito perto, 30 Km para ser mais exato.Dá pra alugar uma motinho ou ir de bike, mas de bike tem que ter uma boa disposição, muitas subida e descida e um calor infernal!rs

A entrada custa 15 mil Kips.

Mas o mais legal que aconteceu nesse passeio não foi ver a cachoeira.Estávamos indo embora quando saímos do parque a procura do motorista do nosso Tuk Tuk, quando ele de dentro de um restaurante nos acenou e nos convidou para sentar com eles.Sentamos a mesa. estavam todos em festa pois era Pimai, o ano novo deles.Nos serviram copos com cerveja, toda hora brindávamos.O engraçado que estavam vários ali e eram todos motoristas.Foi uma hospitalidade sem igual.Deixei um dinheiro para pagar umas rodadas para eles, mas eles diziam que não precisava, mostrando mesmo que era pura hospitalidade.

Pimai, Water festival

O famoso festival das águas que é celebrado no sudeste asiático, mais conhecido por Songkran na Tailândia se chama, Pimai no Laos, mas o festival ainda é celebrado no Myammar e no Cambodja.

O ano novo acontece nos dias 14 a 16 de Abril.Todo mundo entra na festa.Barracas que vendem arminhas de água estão por todo lado.Os locais ficam na frente de suas casas com baldes, bacias panelas e mangueiras.

É água para todo lado.Ninguém se salva, não interessa com que roupa você esteja vestido ou se está de carro, moto ou Tuk tuk, eles vão te molhar.Por isso eu dou um conselho, se você for se irritar é melhor não ir.Vi uns gringo que ficaram irritado e mandar o dedo do meio para os Laosianos, se for pra fazer isso é melhor que não vá, a festa é deles.

Você pode recarregar suas armas de água com os próprios locais, mas enquanto enche sua arma já sabe, muita água na cabeça.Com o calor que faz no Laos não é nada mal.

Caminhonetes passam pelas ruas cheias de gente na caçamba e advinha, saem molhando todo mundo nas calçadas.

A noite apenas em alguns lugares a farra continua, mas na maioria das ruas já não se corre o risco.Eles ainda te sujam com farinha e tinta.Cuidado com a tinta pois ela mancha.O barato é brincar com as crianças, elas levam a sério e vão te atacar!hahah

Vang Vieng

Fomos de Van para Vang Vieng, custou 120 mil Kips e levou 6:00hs.Mais uma vez muitas curvas.Chegamos em Vang Vieng e fomos pegar um Tuk Tuk, a rodoviária é pouco afastada do centro da cidade.Saia na rua pegar o Tuk Tuk pois dentro da rodoviária cobram mais caro e não negociam.

A cidade de Vang Vieng é bem pequena, comparada a Luang Prabang e bem pacata.Porém a natureza local é fantástica, lembra muito as fazendas do Brasil.Muitas montanhas rochosas, muita floresta, o rio Namsong que corta a cidade é maravilhoso.Lugar certo pra quem gosta de aventuras e esportes.

Em Vang Vieng ficamos em um hotel bem afastado, uns 15 minutos a pé do centro.O dono do hotel era um gringo muito simpático.O preço era ótimo, pra quem gosta de andar não será problema. Fica a dica Jamme Guest House.

O legal de Vang Vieng são os restaurantes.A maioria tem colchonetes nas mesas e não cadeiras para você ficar largado depois de comer, batendo papo, curtindo uma música ou vendo tv.

Tem várias atividades na natureza e pra todos os gostos.Mountain Bike, Trekking, Tiroleza, Andar de moto, quadriciclo, Caiaque, muitas cavernas para explorar.

A atividade mais famosa lá é o Tubbing, que consiste em descer de bóia uma extensão do rio.Levamos quase 5 horas para fazer todo o percurso pois o rio estava baixo e não havia correnteza.Mas na época das chuvas leva duas horas.Antigamente dizem que havias muitos bares na beira do rio, hoje somente quatro.Eles jogam uma corda e te puxam caso você queira beber algo.Como estávamos em baixa temporada, os bares estavam vazios.Vale muito a pena o Tubbing, mas passe protetor solar, pois o sol vai te torrar, leve água e se puder uma dry bag pra por as coisas dentro.Existe uma marcação no final do Tubbing indicando o fim.Nessa marcação você tem que sair do rio e ir a pé até a agência onde você pega as bóias, leva uns 5 minutos.

Outro local famoso lá é o Blue Lagoon, que fica a 7 km da cidade.É um tipo de fazenda que tem um rio com águas azuis(verdes na verdade), gelada e bem funda.Ótimo lugar para nadar e passar o dia.A diversão para os mais corajosos é pular de cima da árvore na água.A entrada custa 10 mil Kips e te dá direito a entrar na caverna Pouhkam que fica no mesmo lugar.Na Blue Lagoon ainda é possível fazer tirolesa.O local tem boa estrutura, banheiros e lugar pra comer.Nós fomos pra lá de bike, o aluguel pra um dia custa 30 mil Kips.A estrada é cheia de pedras e buracos, os carros passam e levantam um poeirão.Mas é divertido, uma boa dose de aventura e nada melhor que um mergulho depois para tirar a poeira.Você pode ir de Tuk Tuk mas vai pagar o dobro.

Vientiane

Próxima parada, a capital Vientine.

Pertinho de Vang Vieng 3:00 hs de bus.Fomos de mini bus porque era mais rápido, achávamos que ia ser confortável, mas, não foi.O bus estava cheio e a Mi acabou indo na cadeirinha do corredor, uma martírio nas milhares de curvas, ainda bem que a viagem era rápida.A passagem custou 50 mil Kips.

Vientiane é uma capital bem pequena, não tem grande atrações mas eu particularmente gostei muito, por ser uma capital meio com clima de interior.

Ficamos hospedados em um guest house bem simples, barato, ótima localização mas tranquilo eu recomendo pra quem quer pagar baratinho em um quarto com banheiro privado. Thawee Guest House.Perto do guest house tem uma lanchonete de sucos a Fruits Heaven, com um atendimento fantástico e com um ótimo wi-fi, vale a pena conferir.

Vientiane tem um night market bem bacana a beira do rio Mekong no lado oposto ao rio.A avenida que beira o Mekong fecha as tardes para o pessoal passear.Tem um mirante la´e dá pra pegar um lindo por-do-sol.Nesse mirante passam umas mulheres oferecendo serviço de manicure, elas cobram baratinho para fazer as unhas das mulheradas, mas fique esperto, elas te dizem um preço para fazer as unhas depois que estão quase terminando, perguntam se você quer que ela faças florzinhas e depois te cobram bem mais caro e não falam nada antes.

Tivemos sorte e pegamos um festival de esculturas na areia a beira do rio.O festival havia terminado mas as esculturas ainda estavam lá, logo não foi preciso pagar nada.

O grande marco de Vientiane é com certeza o arco do triunfo o Patuxai.O monumento foi construído em memória aos soldados que morreram na luta pela libertação do domínio da França.Não poderia ser mais icônico não é verdade já que o monumento se parece com o Arco do triunfo de Paris só que mais alto.Ponto para o Laos.

Patuxai

Dicas para ir para Tailândia de busão.

Os ônibus saem diariamente da estação central(fica perto da Patuxai) as 18:00hs e leva 11:00 hs e custou 248.000 Kps.No ônibus tem que pagar uma pequena taxa até hoje não sei oque era mas todo mundo pagou, algo em torno de 5 baths…Chegando na fronteira, você terá que deixar o ônibus e pegar suas bagagens para passar pela imigração.O ônibus vai te pegar do outro lado da fronteira.Na fronteira tem que pagar uma pequena taxa, separe umas moedas.

Você deve chegar em no terminal de  Mochit2 por volta das 5:00hs da manhã.No terminal de Mochit se for pegar táxi, pegue lá dentro do terminal só lá eles usam taxímetros.

Uma dica é que como você provavelmente terá que fazer o check-out ás 12:00hs e o ônibus sai apenas ás 18:00hs, use esse tempo livre e vá conhecer o museu nacional.O museu tem uma boa parte da história do Laos, não é uma grande museu mas é bom pra matar o tempo.

O ônibus é bom, é de dois andares e tem banheiro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s