Itália

Mama mia!!!!

Chegamos na Itália depois de um voo vindo de Marrakech, 4 horinhas agradáveis de Ryanair.Aterrisamos no aeroporto Ciampino.Do aeroporto para a estação de roma é fácil, basta pegar o ônibus para o Termini station, custa 4,00 Euros e a viagem leva uns 40 minutos, tem busão a cada meia hora.

Roma

Bom não vou falar muito de Roma porque tem um milhão de blogs que dão dicas de Roma!rsrs

Pra começar ficamos em um hotel simples o Hotel Sol Levante, bem bacana com café da manhã, um pouco afastado das atrações turísticas mas perto da estação.Bom preço.A localidade é boa, tinha lavanderia perto que ajudou a gente, já que estávamos com muita roupa pra lavar.

Não posso dar muitas dicas de transporte porque fizemos Roma inteira a pé e não gastamos 1 centavo com transporte público.Só posso dizer, tenham muito cuidado no metrô, uma seguidora da página estava lá no mesmo dia que nós e foi furtada.Levaram todos os documentos dela e cartões que estavam na mochila.

Pegamos o city map no hotel e saímos explorar a cidade.A maioria dos pontos mais visitados ficam perto entre si.

Aproveite e veja muitas igrejas espalhadas pela cidade, todas centenárias e gratuitas.

Os lugares que mais  gostei foram o Phanteon e  o Monumento de Vittorio Emanuell II, porque acho que foram lugares que eu não tinha visto em foto ainda.O Coliseu foi uma pequena decepção, e também uma grande lição, eu esperava muito mais, achava que ele era gigantesco.É muito bonito, mas não me causou uma grande emoção acabamos que decidimos não pagar para entrar.(Não me joguem pedras, são apenas percepções pessoais).

Apesar de estarmos viajando com pouca pesquisa e planejamento, o Coliseu é um daqueles lugares que você vê mil fotos e quando chega na hora não te causa grande impacto, então decidimos pesquisar cada vez menos e ver menos fotos.

Acima o Monumento Vittorio Emanuell II , e o Phanteon e abaixo o Coliseu

Perto do Coliseu tem uma praça chamada Piazza Navona.Lá tem uma fonte bem bacana  é bem bonito, vale a pena dar um pulo!!

Passamos 2 dias, deu pra ver bastante coisa mas acho que o ideal seria uns 3 dias.

Tínhamos que continuar a viagem e tínhamos duas opções subir para o norte e fazer a rota mais comum que todos fazem(Pisa, Florença, Veneza..) ou explorar uma região muito pouco conhecida até pelos italianos.E claro o desconhecido me fascina muito mais. decidimos ir pro Sul.

A procura de uma forma mais barata comecei a pesquisar pelo Blá Blá Car, e na pesquisa tinha uma pessoa que sairia de perto do nosso hotel rumo a Bari, era perfeito para nós.Entrei em contato e conseguimos nossa carona combinada.Fomos para o local na hora combinada e deu tudo certo, fomo em um carro com três italianos, o motorista era um militar da ONU o os outros dois, um era ator e o outro estudante, todos muito gente boa.

Foi uma grande experiência, foram quatro horas bem legais de viagem.Íamos passando por várias regiões e eles iam nos explicando as características e histórias daquele local.Pegamos também algumas dicas da região para qual estávamos indo.Fizemos uma parada para comer um belo Panini de queijo de búfala, delicioso.Pra quem não conhece o Blá Blá Car é um site onde você encontra caronas combinadas a um preço determinado pelo motorista, mas o mais bacana além da economia é conhecer pessoas locais, eu recomendo.Infelizmente não tiramos foto com o nosso carona, sinal que a conversa estava muito boa!rs

Assim como no CouchSurfing leia as referências do motorista para sua segurança.

Alberobello

Provavelmente você nunca ouviu falar de Alberobello. e por incrível que pareça muitos italianos que perguntamos sobre, também não conheciam.

Chegamos em Bari e fomos procurar o trem para ir até o Vilarejo de Alberobello, depois de dar  muitas voltas perguntamos a uma italiana e ela prontamente ligou para o pai dela e pediu ajuda, porque ela também não sabia qual trem ia para lá.Por sorte estávamos do lado da estação.

A linha que vai para o Alberobello fica na passagem subterrânea embaixo da estação a Ferrovie Sud-Est e custa 3,90 Euros(01/2015) o ticket se compra em uma casinha ao lado da linha mesmo.(Não esqueça de validar o ticket depois de compra-lo basta inserir nas máquinas amarelas)A viagem dura 1:30 Hs. Chegamos lá sem reserva e fomos procurar um lugar barato, pois no Booking.com não havia nada abaixo de 50 Euros a noite. Alberobello é bem caro pra se hospedar. Andamos muito, já estávamos exaustos e era  tarde da noite, decidimos ficar no mais barato que conseguimos por 45 Euros(caro),Hotel Airone fica perto da estação de trem, só havia um hostel em Alberobello mas não o encontramos.

Mas vamos falar de Alberobello, simplesmente o vilarejo mais “fofo” do mundo.Parece um lugar de contos de fadas.As casinhas são todas de pedra com um telhado em forma de cone.Muitos telhados tem símbolos místicos pintados.O vilarejo é pequeno dá pra fazer na metade de um dia. Nós ficamos 2 dias lá, mas aconselho fazer um bate e volta saindo de Bari, já que em Alberobello é muito caro para se hospedar.Entre dentro das lojinhas para ver como são as casinhas por dentro, o pessoal é super hospitaleiro.O vilarejo também é famoso pelos licores aproveite e faça um test drive em alguma lojinha, depois compre um imã de geladeira pra não ficar chato!hahah

Alberobello é uma cidadezinha bem pequena logo é muito diferente de Roma.Lá tudo fecha para a ciesta, de meio dia ás 16:00hs da tarde ou das 14:00hs ás 18:00hs então fique esperto, tudo mas tudo mesmo, fecha.Outra coisa que é importante você saber e que nó acabamos passando um perrenguezinho já que estávamos viajando sem pesquisa e não sabíamos que os trens lá não funcionam aos domingo.

Na estação de trem esperando o busão.

Vou contar o perrengue, foi duro mas é legal para rir depois!hahah

Era domingo e saímos cedo umas 9:00 hs do hotel para pegar o trem e voltar para Bari.Chegamos lá e estava fechado,Fomos até a cafeteria em frente a estação perguntar e nos disseram que aos domingos somente onibus. Fomos procurar uma Tabacaria para comprar as passagens de ônibus, por sorte a Tabacaria tinha os 2 últimos tickets. Como estava chovendo e muito frio decidimos voltar ao hotel que estávamos hospedados e pedir pra fica no Lobby do hotel e esperar dar a hora.Só tinha dois ônibus para Bari as 17:00 e ás 18:30 e ainda era 11 da manhã.Chegamos no hotel e a mulher do proprietário nos deixou ficar lá.Então ficamos por uma hora lá no sofá, tranquilos, usando o Wi-Fi quando ao meio dia o proprietário chegou e nos pôs pra fora, acredita? Ele disse que era a hora do almoço e ele ia fechar o hotel pediu pra irmos embora.

Então voltamos a estação do trem que estava fechada e ficamos lá, debaixo do toldo. Passavam se as horas e nada do ônibus, perguntei a um gari e ele disse que o busão passava ali mesmo, mas nada de chegar.Já tinha passado das 17:00 havíamos perdido o primeiro busão, fomos até um posto perto e perguntamos lá.Tinham dado informação errada pra nós, um senhor prontamente saiu debaixo da chuva e nos levou até o ponto.

O problema era que o ponto não tinha lugar pra se esconder da chuva, ficamos lá com o guarda chuva na mão, um frio do caramba e quase acabamos perdendo o último ônibus pois estávamos do lado errado da rua, nossa sorte foi que algumas pessoas estavam dentro do carro estacionados, também esperando o ônibus e perceberam que eramos turistas passando perrengue e quando o ônibus chegou eles nos avisaram.Como eu sempre digo, no final, tudo dá certo, chegamos em Bari meio tarde, mas bem.

Se hospedamos em Bari em um Guest House bacana, simples, barato com banheiro compartilhado, ficamos no Guest House Stazione Centrale.

Bari foi nossa base para ir para Matera e para Andria.

Matera

Matera foi um dos meus lugares preferidos não só na Itália mas em todo mochilão pela Europa.Conheci Matera por uma única foto na internet e de cara eu vi que tinha que conhecer lá e graças a Deus deu certo de conseguirmos chegar.

De Bari até Matera leva 1:30 hs de trem e custa 3,90 Euros porém o trem sai de uma outra estação ao lado da estação que vai para Alberobello, que se chama Ferrovie Nord Barese.

Quando você chega em Matera, parece uma cidade normal, mas a medida que você vai andando as partes antigas começam a aparecer.Mas só depois que você passa por um beco e quando sai do outro lado ela surge, é de tirar o fôlego, uma cidade inteira de pedra, cheia de vielas na qual se perder não lhe causa stress nenhum.

Muitas das casas ainda estão abandonadas, parece que o lugar parou no tempo.Se você quiser pagar uma boa grana pode dormir em  uma dessas casas que foram transformadas em hotéis.

A grande surpresa foi descobrir que a cidade foi construída a beira de um vale.Imagine quando vimos o vale, que nem sabíamos que existia.

Do outro lado do vale é possível ver muitas cavernas que foram usadas como moradias na era paleolítica.

Minha dica, é vá até o fim da cidade beirando o cânion, lá no fundo tem muitas casas-cavernas abandonadas e abertas, dá pra visitar sem precisar pagar.Ainda estão preparando para os turistas mas parece que vai levar um certo tempo ainda.Essas casas-cavernas foram construídas pelos romanos e gregos que dominaram a região, algumas cavernas tem vários cômodos e até alguns subterrâneos.

Matera é um lugar para se perder, gostaria de ter ficado mais dias lá.É possível também fazer umas trilhas pelo cânion e descer até o rio.

Por dentro das casas-cavernas.

São poucos os lugares que tenho vontade de voltar, porque o mundo tem tantos lugares para conhecer né?Porquê repetir? Mas para Matera voltaria com certeza!!

De volta para Bari, no outro dia fomos fazer uma bate e volta para Andria o trem sai da mesma estação que vai para Matera, 1:00 hr de viagem.

Andria

Infelizmente nossos planos foram por água a baixo, mas vou deixar a dica pra vocês.

A dica de Andria foi dada pelos italianos da nossa carona pelo Blá Blá car.E a dica era o Castel Del Monte, um castelo com um formato bem diferente, um octógono. e ela está registrada na moeda de 1 cent de Euro.

Infelizmente quando fomos para lá, por ser baixa temporada não havia ônibus para lá, para chegar no local só de carro próprio, íamos tentar carona mas não ia dar tempo de chegar.Então não conseguimos mas você pode ir e depois nos contar oque achou!!

Castel Del Monte(fotos da internet)
foto da internet

Bari

Bari que foi nossa cidade base tem também alguns lugares bem legais.Bari é uma cidade portuária bem movimentada. tem um aeroporto internacional que liga várias cidades pela europa.O porto tem ferrys que ligam a Itália com o leste europeu.Íamos para Albânia de Ferry mas acabou não dando certo porque o Ferry quebrou e ia sair muito tarde no outro dia então acabamos indo de avião pela Alitalia.

O lugar mais bacana de Bari é a parte antiga da cidade.é um bairro bem antigo com vielas toda de pedras.Uma das coisas mais legais que vimos lá foram os vendedores de peixe que param o carro nas vielas e saem gritando oferecendo peixe para os moradores no estilo italiano de gritar!rs

Não podia faltar claro uma bela de uma igreja, e um Forte a beira do mar, vale uma visita.

Pra finalizar esse post, só pra dizer que se decepcionamos com a pizza italiana, nesse o Brasil dá de goleada!hahaha

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s