Couchsurfing – Um estranho em minha casa

Foi no domingo de manhã, o telefone tocou, e Alain diz: Olá aqui é o Alain você já está de volta ao Japão, você pode me receber em sua casa?

Falando em inglês com sotaque francês, Alain nascido em Paris foi meu primeiro hóspede do Couchsurfing.

Couchsurfing é o maior rede social de viajantes independentes do mundo, viajantes que viajam  de forma não turística, sem depender de agências ou pacotes turísticos afim de oferecer hospedagem e ser hospedados por participantes que residem na cidade.

Viajantes independentes viajam com pouco dinheiro disponível, não ligam para conforto, não priorizam lugares famosos ou turísticos.

O couchsurfing é literalmente oferecer um sofá da sua casa para um viajante ou procurar um sofá para se hospedar, sofá é simbólico, pode ser uma cama um colchao ,o tapete da sua casa.

No site  https://www.couchsurfing.org/ você cria um perfil com fotos e lá você especifica o tipo de pessoa que você gostaria de hospedar, quantos dias , quantas pessoas, se aceita crianças ou pets, que tipo de pessoa você gosta de hospedar etc…

E você também pode procurar uma casa para se hospedar na cidade em que você for viajar, basta procurar as casas disponíveis olhar as exigências e enviar o convite, a pessoa não é obrigada a hospedar, ela tem o direito de negar caso não queira ou não esteja disponível.

O motivos pelos quais os viajantes independentes usam o couchsurfing são:

– Hospedagem gratuita

– Intercâmbio cultural com moradores locais

– Praticar outra línguas.

– Fazer novas amizades.

É natural que você pense: Nossa colocar um estranho dentro de casa? ficar na casa dos outros até ficaria mas colocar um estranho em casa humnnnn…

Ainda mais vivendo no Japão em que perdemos o hábito até de chamar os amigos para vir em casa , não conhecemos nem nossos vizinhos, ou porque temos que trabalhar no dia seguinte,  ou ouvimos tantos aberrações acontecendo pelo mundo.

Um ponto bom do site é que embaixo do perfil as pessoas podem deixar um comentário sobre oque achou do seu hóspede assim você pode decidir se vai hospedá-lo ou não. tornando mais seguro.

Bom eu decidi me aventurar nessa  por vários motivos, gosto de fazer amizades, praticar meu inglês, compartilhar histórias com os viajantes, e provar que o ser humano continua bom e ainda há muitas pessoa dignas nesse mundo!

Meu primeiro Hóspede

Alain me enviou um convite em dezembro perguntando se poderia hospedá-lo , disse que se fosse depois das férias poderia recebê-lo , no domingo de manhã (5 de janeiro) me ligou dizendo que estava em Nagoya e a noite estaria em Hamamatsu.

Era 8 horas da noite fui encontrá-lo na estação de Hamamatsu e lá estava ele e “Frida” sua bicicleta com mais de 50 Kg carregada com roupas, mantimentos, sua barraca , saco de dormir, mapas…

Já faz 1 ano e meio que Alain partiu de Paris pedalando pelo mundo , cruzando toda a Europa , passando pela Índia onde ficou 4 meses  ,Sudeste asiático, cruzou a China, chegou a  Coréia do Sul onde  ficou quase 3 meses e de balsa chegou ao Japão que já está a 2 meses.

Alain que é jornalista científico abandonou o emprego ,largou tudo e partiu realizar um sonho de criança.

Combinamos de ir no outro dia no Museu da Usina nuclear de Hamaoka já que ele é jornalista científico seria interessante pra ele, foi um passeio bem bacana deu para conversamos sobre seu trabalho e sua participação em uma ONG  do tipo Greenpeace!

No Museu

Na estrada já dormiu em templos budistas na Tailândia, em uma mesquita na Malásia, a convite dormiu na casa de pessoas muito pobres no Laos, que não se importaram de chama-lo mesmo com pouco para dividir, dormiu em fazendas , quando não há nenhum lugar ou couchingsurfing dorme em sua barraca na estrada e parques, ele contou que dormiu em sua barraca aqui no Japão em um parque, e por causa do frio quando acordou de manhã a lona estava com gelo por cima, apesar disso nada muda seu humor, sempre sorrindo e muito tranquilo se diverte contando suas aventuras.

Eu havia comprado ,frango, bacon, presunto  para recebe-lo então fui dar uma olhada no perfil do Alain no Couchsurfing e descobri que ele é vegetariano, ligo pra Michele e mudamos todo o cardápio!hahahha

Chegamos em casa Alain veio seguindo meu carro até em casa, depois do banho servimos a ele um jantar(totalmente vegetariano) passamos umas 2 horas conversando sobre suas experiências e dando boas risadas.

 Alain se ofereceu a fazer um jantar francês para retribuir a hospedagem, foi um momento muito agradável com um bom papo , um bom vinho e uma boa comida francesa após o jantar fomos ver suas fotos, muitas histórias interessantes, com um sorriso nas orelhas e olhos brilhando passava foto por foto todo empolgado.

Alain cita algumas coisas muito bacanas que fez na viagem até agora como:

Aula de culinária em Bangkok, ser um papai noel em Kyoto, participar de um concurso de culinária na Coréia do sul onde ficou em segundo lugar, plantou árvores na Índia.

Na terça feira de manhã Alain pegou estrada novamente em direção a tokyo e Fukushima seu destino final no Japão, depois parte para o Canadá e vem descendo pelas américas até o Brasil, Alain é uma pessoa inspiradora, educado, amigável, respeitoso e sempre bem humorado, foi muito bom tê-lo conhecido, desapegado ao consumismo leva a vida na estrada da forma mais simples que se pode imaginar, procura inspirar as pessoas diz que o mundo é bom e precisa ser conhecido.

E seu maior aprendizado viajando pelo mundo segundo ele foi:

“É importante você aproveitar o momento presente que você está vivendo,

realizar sonhos é maravilhoso, então não esqueça deles é não espere muito para vivê-lo.

É maravilhoso conhecer pessoas pelo mundo, e perceber que a maioria das pessoas são sempre amigáveis e interessantes!”

                   Alain A Velo

Partindo rumo a Tokyo
Anúncios

2 comentários sobre “Couchsurfing – Um estranho em minha casa

  1. Marcelo

    Conheci pessoalmente o Alain no dia 02/02/2016, neste dia ele se hospedou na cidade de Mogi das Cruzes, região metropolitana de São Paulo. Uma surpresa conhecer uma figura como ele.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s