Beijing

A china com outros olhos

Conhecer as muralhas da China é o sonho de muita gente. Ir para a China fica muito barato saindo do japão, acho que quem mora aqui não deveria perder a oportunidade. Essa viagem mudou meu jeito de olhar minhas viagens.

Toda vez que falava que eu ia pra China era quase que unanimidade, faziam uma careta e diziam: Oque você vai fazer na China? Bem, quando dizia que ia as muralhas elas lembravam que tinha algo de “bom” na lá. O preconceito com os chineses é quase global eu acho, quando se fala em china logo vem a cabeça, sujeira, chinatown, produtos falsificados etc…

Cheguei ao ponto de quase acreditar que a viagem não seria tão legal, foi quando minha professora de inglês me disse: As pessoas tem preconceito de tudo, falam mal de tudo, não se preocupe será ótima sua viagem!!

Cara, aquilo me animou de novo. Fui pra china com a cabeça aberta a aprender e a entender o povo.

Chegamos ao aeroporto e logo fomos procurar o trem para ir até o metrô no centro da cidade e de lá irmos para o hotel. Tudo de metrô porque  tínhamos lido que os taxistas aplicavam muitos golpes em turistas ou cobrando o valor maior ou não ligavam o taxímetro, por isso pegamos um hotel de frente para uma estação.

A primeira coisa que estranhamos foi que para pegar o trem tínhamos que passar as malas e a mochila no raio-x, mal sabíamos que toda vez que a gente fosse pegar o trem tinha que passar a mochila ou bolsa no raio-x tem em todas as estações.

No caminho uma surpresa, coisa que agente não vê no japão, um casal de namoradinhos abraçados dentro do trem trocando carinho, que choque ,e  pensar que eles eram mais frios que os japoneses.

Ficamos impressionados o quão fácil e barato é andar de metrô em Beijing, as linhas são separadas por números e cores e custa apenas 2,00 Remenbi (32 ienes) pra qualquer estação, a única dificuldade é que as estações menores não possuem elevadores, e escada rolante só para subir e não tinha em todas as estações também. E lá vamos nós descer as escadas com as malas, e eu descia com a mala da Michelle porque mala de mulher vocês sabem né?hahahah  Apesar disto o metrô é excelente limpo e tem trem a cada 5 minutos.

Nessa viagem agendamos apenas um passeio com guia que seria para as muralhas , os restante faríamos por conta própria, mesmo porque todos os pontos turísticos tinha sua estação.

Os chineses tem uns costumes estranhos como, cospem em qualquer lugar onde estão no chão, na lixeira, dão aquela escarrada mesmo, dizem que é porque a religião fala que eles não devem segurar nada que é ruim.O auge foi quando um cuspiu na escada rolante de um shopping super fino!hahah No começo é estranho mas depois a gente acaba se acostumando.(mais ou menos)

Outro costume é que eles furam fila na cara dura e empurram você nas filas do metro, entram na frente sem vergonha, mas uma coisa boa é, ninguém acha ruim se for empurrado também. Bom cada país com suas peculiaridades ainda que estranhas.

Acordamos cedo no primeiro dia, tomamos o café da manhã no hotel e decidimos ir até a Tiananmem square ou praça celestial a pé que duraria cerca de 30 minutos , queríamos sentir a cidade. Porém fomo abordados por um chinês que falava bem inglês e nos ofereceu para ir na garupa da sua bicicleta que tinha 2 lugares, ele disse um valor mas quando no deixou no local combinado queria outro valor. Discutimos um pouco porque ele estava querendo nos enganar, paguei metade do que ele pediu e ele foi embora resmungando!hahah

Pra quem não sabe, A PRAÇA CELESTIAL  foi aonde aconteceu um massacre pelo exército contras as manifestações de estudantes e trabalhadores contra a politica do governo comunista. Ccerca de 800 chineses foram mortos e 10 mil feridos, até o dia que que um chinês desconhecido se colocou na frente de uma fileira de tanques do exército e ficou conhecido como o homem dos tanques.http://www.youtube.com/watch?v=YeFzeNAHEhU

Praça celestial

A grandiosidade do local e das construções impressiona, hoje o local se tornou um marco para história da china. apesar do governo comunista controlar tudo que sai na mídia a repressão e bem menor que há 20 anos atrás.

Junto a praça celestial  está também a Cidade proibida, que foi construída entre 1406 a 1420 e possui 980 edifícios. A cidade proibida foi o palácio imperial da dinastia Ming até o fim da dinastia Qing, é o maior palácio do planeta. Apenas a Família do Imperador, empregados e oficiais podiam entrar no palácio. A cidade proibida foi transformada em museu somente em 1925, porém teve que ser restaurada após a segunda guerra mundial porque foi degradada pelo exército japonês.

A frente da cidade proibida

Entrar na cidade proibida é entrar em 600 anos de história e eu amo história, poderia ficar horas escrevendo sobre. Tudo lá dentro e impressionante e grandioso, retrata com clareza o tamanho e o poder do império chinês. Os muros tem 10 metros de altura por 8 metros de espessura, um fosso cerca os muros que possui 6 metros de profundidade, a cidade possui 4 torres  de vigilância uma em cada canto, toda a construção e detalhada e padronizada .

Já do lado de dentro dá pra ter uma noção da altura dos muros.
A grandiosidade do primeiro pátio.
Padrões e alinhamentos perfeitos.
Caldeirão usada pra iluminar a cidade.
Vista de cima de uma montanha feita com a terra tirada da cidade.
Lotado

As muralhas

Estima-se que as muralhas levaram cerca de 2 mil anos para serem construídas.

Fomos para uma parte da muralha chamada Bandaling.É a que fica mais perto de Beijing.

Comprar o tour pras muralhas foi a melhor decisão, porque pra chegar lá por sí era um pouco complicado, e no dia teve um acidente na estrada congestionando por horas, mas o nosso motorista sabia de uma rota alternativa e chegamos rápido lá. Nosso guia era muito falante porém pra mim foi ótimo pois acabei sabendo muito da história de Beijing, das muralhas, da cultura e lendas.

Logo que chegamos foi muito emocionante, queria logo subir as escadas, pena que tínhamos apenas 2 horas (a parte ruim de ir por agencia lembram?). Era feriado nacional na China e tudo estava muito cheio e claro pra subir foi muito complicado no primeiro trecho pois a escada estava lotada, não tinha nem como segurar em algum lugar.

Subimos as escadas por 1 hora e não conseguimos chegar ao topo, não é fácil, os degraus são muito irregulares e cheio de gente ainda ficou mais difícil mas conseguimos ir bem alto, pra se ter uma ideia da dificuldade o imperador dizia que pra ser um  verdadeiro homem era preciso dar a volta na muralha. Estávamos em uma parte da muralha que foi construída como um circulo, existem varias partes na muralha para se visitar algumas ainda permanecem como antigamente e não foram restauradas.

Vista do alto
Só o homens de verdade conquistavam as muralhas.

Templo do céu

No último fomos ao templo do céu, foi um dos lugares que mais gostamos, não só pela beleza dos templos, mas nos jardins os chineses vão para fazer picnics,  praticar esportes, dançar, cantar tocar instrumentos, foi muito divertido. Mostra a grande essência da filosofia dos chineses de sempre estar em movimento e harmonia consigo mesmo.

O local é muito grande você pode passar o dia inteiro se quiser. Dá pra ficar horas observando os velhinhos se exercitarem, praticarem o tai chi chuan, jogando peteca com os pés, mas foi em um momento muito emocionante em que eu e a Michelle deixamos as lágrimas descerem. Começamos a ouvir um lindo coral ecoando pelo jardim e fomos em direção procurar para ver oque era. Quando chegamos lá uma pequena multidão se reunia ao som de um teclado e juntos cantavam uma canção muito bonita. As pessoas ia chegando e iam cantando junto formando um lindo coral popular.

dançando

Na viagem para o Vietnam sentei do lado de um chinês no avião e pedi pra ele ouvir a música no meu celular porque queria saber do que se tratava. E ele disse que era uma música muito antiga que falava do sonho do imperador em construir e mover o povo para Beijing.

Todos cantando com muito sentimento foi muito emocionante.
 
Alongando um pouquinho.

 Michelle tentando jogar peteca com a chinesa.
Fazendo exercício com uma raquete com uma bolinha.
Vida saudável.
 Complexo Olímpico
Estádio ninho de pássaro

O complexo olímpico dispensa comentários. Passamos lá na volta da muralhas pois era no caminho, então pedimos ao nosso guia pra no deixar ali. não estava incluso no passeio mas ele foi muito gente boa nos deixou lá e ainda mostrou aonde ficava a estação para irmos embora. Mais uma vez um show de arquitetura, a noite com a iluminação fica muito mais bonito.

Muro com o nome de todos os medalhistas.
Centro aquático conhecido como cubo d’água.

Wangfunjing Street market

escorpiões ainda vivo no espeto.

Os night markets no sudeste da Ásia são sempre um show a parte, comidas exóticas e comidas locais são sempre interessantes, ainda que seja só pra ver!rs

Wangfunjing é o lugar das famosas comidas exóticas de Beijing.

Fui pra lá com toda convicção que ia comer um espetinho de escorpião, mas chegando lá vendo a higiene do local me fez pensar, porém estava disposto a comer, mas a Michelle achou melhor não, porque no outro dia tinhamos programado ir ao Sky temple e se desse algum problema iria estragar o passeio. Então não comi mas me arrependi porque perdi a chance de ter essa experiência.

Estrelas do mar, lacraias, bixo da seda..
Cigarras?

,

Escorpiões negros
Patinhos

Ainda faltou uma foto de uma enorme aranha caranguejeira que a vendedora não nos deixou fotografar!rsrs

Bom vou terminar por aqui é impossível colocar tudo que vimos na china, muita história e muita coisa legal e não legal claro, como todo país.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s